Nova ZelândiaSaúde | Estilo de Vida

Seguro | Estar preparado para os imprevistos da vida

Opinião de uma brasileira que mora 7 anos fora do Brasil

Após um post meu feito em um grupo de brasileiros no Facebook, aqui da cidade onde moro, Tauranga/Mount Mauganui, sobre seguro de vida, fui convidada pelas Lia Santos, para falar um pouco mais sobre o assunto aqui no Brazil News NZ, fazendo com que o mesmo chegasse ao alcance de mais pessoas, sendo que é um assunto de extrema importância, porém, muito pouco falado.

Meu nome e Bruna, tenho 29 anos, sou natural de Imbituba/SC, e há um pouco mais de 7 anos moro na Nova Zelandia. Atualmente trabalho como “Banking Assistant”, algo que sempre almejei muito conquistar aqui.

O assunto insurance (seguro), tem minha atenção e não é de hoje.

Após um ano de Nova Zelândia, e conversando com amigos sobre como essa questão funciona aqui, lembro de ter ficado “chocada” com o custo de um seguro – seja ele de carro, casa, contents ou vida – e o quanto poderia nos preparar, ao menos financeiramente para as peças que a vida nos prega.

Viemos de uma cultura onde seguros em geral são muito caros e quase ninguém tem condições de pagar, porém quando soube que escolhi viver em um país que me permite ter um “back up plan when things go south“, não hesitei, e logo em seguida contatei meu banco para saber mais a respeito.

Meio descrente da conversa com meus amigos, imaginava que seria algo muito mais caro do que o comentado, e que talvez essa “barateza” toda fosse uma misinformation. Porém, depois de fazer uma cotação, fiquei chocada – e de verdade – ao saber que por apenas $15* por quinzena eu teria não somente um seguro de vida, mas também um “Income Protection, e Illness Trauma Cover”, em caso de acidentes que me impossibilitem de trabalhar de maneira temporária ou permanente, ou ainda um diagnóstico de câncer ou um ataque do coração severo.

Imagem ilustrativa: Casal sorri ao receber a visita de um agente de seguros.

Sabemos que a saúde da Nova Zelândia nos deixa a desejar “every now and then”, e sabendo desse conforto financeiro muito me tranquilizei, já que tratamentos para doenças assim podem ser super caros. Além disso, comecei a me informar mais e descobri que levar um corpo pro Brasil pode chegar a NZD$50K (dependendo do peso), e um funeral na NZ tem um custo mínimo de uns NZD$10K.

Foi aí que realizei a extrema importância de ter um seguro, especialmente pra nós que moramos do outro lado do mundo. Outra questão que é também importante mencionar, é que de acordo com a lei da NZ, se você tem um mortgage e vem a falecer, o débito ficara para sua família. Então, se pergunte: eu gostaria de deixá-los uma casa ou uma bill de thousands of dollars to worry about it?

Ter um seguro de vida, me deixa com a consciência tranquila, pois sei que meus entes queridos não precisaram se preocupar, pelo menos financeiramente falando. Bruna Brum

Pessoalmente, eu acredito no poder da informação, pois assim podemos tomar decisões responsáveis e conscientes.  Por isso, procure seu banco, ou qualquer outro Insurance provider e faça uma cotação. Importante também ressaltar que cada provider possui seus critérios de elegibilidade, portanto encontre um que se encaixe na sua situação e no seu visto.

*Valor baseado na minha situação pessoal. Não existe um valor definido para insurance por ser algo único e exclusivo para a sua realidade. Bruna Brum

 

Você gostou deste artigo? deixe um comentário.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo