QueenstownTurismo e Viagem

Rumo á Nova Zelândia | Primeiro voo, primeira trip

Por Natália Gomes

Vocês já fizeram algum voo? Vocês se lembram de como foi e o que sentiram? Pois bem, vou compartilhar como foi minha experiência e minha primeira viagem na Nova Zelândia.

Hey Guys! Como vocês estão?

Com tudo feito e depois das coisas se ajeitarem comigo no Brasil e na Nova Zelândia com o Sameyr, era hora de embarcar para Nova Zelândia, dar tchau para a família, amigos e costumes no Brasil e reencontrar meu namorado depois de meses, agora na Nova Zelândia e com uma bagagem cheia de esperança, medos e desejo de aventura.

Se vocês não leram os últimos artigos, no qual compartilho a trajetória de como foi à decisão de vir para Nova Zelândia, seria legal dar uma olhadinha e ver o começo disso tudo.

Foto de despedida no aeroporto de Guarulhos, minha Família, minha mãe, meu pai e meu sobrinho, estava também meu primo Thiago que tirou a foto, o meu irmão estava trabalhando e não pode ir me levar no aeroporto.

Só tinha uma coisa, tudo estava acertado para vir para a Nova Zelândia, intercâmbio pago, passagem comprada e o Sameyr me aguardando. Mas eu nunca tinha viajado de avião para lugar nenhum e a propósito a Nova Zelândia é o meu primeiro país a ser visitado e do Sameyr também. E para você que não sabe a distância entre o Brasil e a Nova Zelândia, é enorme. (risos)

É hora de embarcar. Partiu sonho!

Para quem não sabe, o percurso no ar pode chegar a 23 horas dependendo do percurso. Só o trecho de São Paulo até Buenos Aires tem duração de 3 horas, já de Buenos Aires até Auckland tem duração de 13 horas e de Auckland até Queenstown mais 2 horas, pode acreditar quando digo que são horas demais voando por ai.

E ainda a Nova Zelândia está no futuro, ou seja, 15 horas à frente do Brasil. E isso faz com que você literalmente, por exemplo, saia do Brasil, de São Paulo capital, em uma sexta-feira á tarde e chegar à Nova Zelândia no domingo de manhã (claro que isso depende do seu ponto de partida, rota e escalas). São três voos e no meu caso vim de São Paulo capital, para Buenos Aires, depois para Auckland e por fim Queenstown foram mais 18 horas de voou, fora as conexões entre voos que precisei aguardar, e eu nunca tinha saído do chão. (risos de nervoso)

Por incrível que pareça não senti medo, acho que estava muito empolgada com tantas coisas novas que estavam por vir e claro, com o reencontro com o Sameyr. E adivinha! Eu literalmente dormi os três voos inteiros. Sim, eu apaguei e não tomei nenhum remédio para acontecer isso.

O que aconteceu durante o voo?

Nesta foto, estávamos indo a caminho de Auckland, quando conheci o Amélio que era brasileiro também, ele estava indo para Christchurch e estava fazendo aniversário durante o voo. Conheci a Rae Morgan uma Kiwi super simpática que mora na Ilha Norte, infelizmente depois deste dia nunca mais vi ela ou ele. E a Débora minha amiga, que hoje está na Austrália.

Durante a viagem acordei apenas para comer, que por sinal a comida estava maravilhosa e ir ao banheiro e o restante eu dormi. Fiz amizade com dois brasileiros no voo, uma Kiwi e a tripulação, como já disse, um dos brasileiros que conheci estava fazendo aniversário durante o voo, o que fez ele ganhar  parabéns dentro do avião, bebidas, foto com a tripulação e um presente, tudo isso com o avião voando em cima do mar ou Deus sabe lá onde, já que estava escuro e não conseguia ver nada lá fora. Meus voos foram tranquilos, com pouca turbulência, foi tudo bem tranquilo.

A decolagem e o pouso é algo bem sutil e eu estava esperando um super, hiper mega frio na barriga e que nada, não aconteceu nada disso! (vou ser sincera senti um pouquinho de frustração, achei que seria mais eletrizante, sei lá e não foi).

E com você que já voou, qual foi à experiência ao passarem por esta situação? Sentiu esse famoso frio na barriga que eu não senti? (risos). Compartilhe conosco sua experiência nos comentários, conte para nós e para que outros saibam das diferentes perspectivas sobre voar pela primeira vez.

Durante o processo todo, fui conhecendo pessoas, que até hoje tenho contato e convívio. Nesta foto acima tem o Caíque e a Maria, um casal muito gente boa, conheci eles desde o aeroporto de São Paulo, na verdade quem conheceu eles e me mostrou foi meu pai, que estava lá caçando pessoas para saber que eu não iria viajar sozinha, sem nenhum brasileiro para um lugar tão longe (risos, te amo pai). O Márcio um cara bem doido, todo tatuado mas muito gente boa, a Débora minha amiga com um coração e uma energia enorme, hoje ela está se aventurando pela Austrália e vivendo muitas outras novas aventuras e sonhos, todos eles são brasileiros em busca de seus sonhos, de suas aventuras e de realizações pessoais.

Continuando…

Depois de viajar tantos quilômetros e por tantas horas, sozinha, sem inglês, em fim cheguei à Nova Zelândia, a tão sonhada e esperada Nova Zelândia!

Apenas um adendo, eu conheci alguns brasileiros no voo e no aeroporto que também estavam a caminho de Queenstown para fazer intercâmbio, isso é bem comum de acontecer, encontrar outros brasileiros no aeroporto e no voo vindo para Nova Zelândia. O legal foi que também era a primeira experiência de alguns deles. E o mais engraçado que acabou que todos iriam estudar na mesma escola, alguns em horários diferentes, mas na mesma escola pois Queenstown tem duas, coisas da vida mesmo. Hoje a maioria deles estão aqui ainda e outros pegaram um rumo de aventuras por ai nesse mundão, a Nova Zelândia foi só o começo. Foi maravilhoso conhecer todos eles e dividir com eles este momento lindo, são pessoas excepcionais, com um coração gigante.

O Reencontro…

Essa foi nossa primeira foto, minha e do meu namorado, quando cheguei ao aeroporto de Queenstown e encontrei o Sameyr depois de tanto tempo longe, um no Brasil e o outro na Nova Zelândia. Foi um momento bem mágico, jamais vou esquecer este momento.

E em fim, era hora de rever o Sameyr, coração estava a mil e olha que coisa mais linda, ele preparou uma linda surpresa, me recebeu no aeroporto, programou suas folgas para coincidir com a minha chegada, alugou um carro e planejou minha primeira trip com ele aqui na Nova Zelândia. Confesso que achei muito lindo, quem não se sentiria apaixonada mais ainda e querida por seu amor fazer todo esse planejamento para te receber. Já te agradeci muitas vezes, mas acho legal registar aqui para todos que amei sua surpresa Sameyr, foi incrível viajar logo de cara por Queenstown, gratidão por seu gesto comigo e conosco, tornou tudo ainda mais especial.

A primeira Trip a gente nunca esquece!

Lone Tree of Wanaka

Esta foto acima é Wanaka, uma árvore linda e que é um ponto turístico maravilhoso para se visitar, ela tem o nome de Lone Tree of Wanaka, já que ela vive sozinha as margens do lake, todos vão para lá apreciar a beleza que esta árvore solitária acrescenta a paisagem exuberante de Wanaka. Se não conhecem este ponto turístico é o momento de colocar no calendário de sonhos e ir conhece-la, temos certeza que não vão se arrepender e se quiser fazer mais, pode ir no @tevejolafora que já falamos dela por lá.

Blue Pools

Fomos para Blue Pools, outro ponto turístico, conhecido por sua água cristalina e um azul lindo de tirar o fôlego de qualquer pessoa. A paisagem é surpreendente, pois como é um lago que tem pedras e seu leito é estreito, com se fosse uma fenda entre duas partes compostas por montanhas e árvores. O que dá um ar misterioso, de como a água chega até aquele ponto onde conseguimos ver ela e deixa uma pergunta no ar, de como é possível algo tão lindo como aquele lake com uma água tão transparente e ter tantas cores.

O Blue Pools, é um ponto turístico procurado por aqueles que gostam de apreciar a paisagem linda que a Nova Zelândia tem, desde o ponto a onde se deixa o carro até o lake, já que ir até o Blue Pools é necessário fazer uma pequena trilha, porém que é linda do começo ao fim. Temos outras fotos e informações de como é lá no @tevejolafora

Cardrona Valley Road

Fomos para a mundialmente famosa cerca de sutiã que fica localizada em Wanaka na Cardrona Valley Road, onde pessoas do mundo inteiro vem tirar fotos e deixar seus sutiãs na cerca. A uma história bem engraçada por trás do começo de tudo, de onde veem os sutiãs? O que é legal, é que as pessoas mesmo sem saber o porquê, passam por lá, tiram fotos e deixam como recordação seu sutiã. E claro, já fomos outras vezes lá e fizemos a famosa foto clássica segurando o sutiã na mão. O resultado final da foto ficou bem bacana e ainda contamos um pouco de como surgiu este costume, que foi através de duas meninas que estavam curtindo uma noitada e decidiram deixar seus sutiãs lá e deu origem a novas peças de sutiãs do mundo todo, confere mais no @tevejolafora.

Pessoas do mundo inteiro deixam seus sutiãs lá e agora há uma campanha ao apoio contra o câncer de mama, onde é possível fazer uma doação para apoiar as pessoas e a causa.

Lake Hawea Lookout

Fomos ao Lake Hawea Lookout que é simplesmente esplêndido e indescritível com sua cor azul, é literalmente uma obra de arte exposta ao mundo. O lake parece um espelho gigante, quando o dia tem muita luz. É incrível a beleza que dá o contraste entre montanha e água. É sem dúvida um local para ir apreciar sua grandiosidade, sua paz e beleza. Já sabem se passar por lá, não deixem de parar e apreciar, tirar lindas fotos que ficaram de registro da experiência incrível que é viajar pelas paisagens da Nova Zelândia. Todos os locais têm fotos e informações no nosso instagram @tevejolafora .Essas e muitas outras coisas sobre a Nova Zelândia vocês encontram por lá.

Neste dia, o tempo estava lindo, o céu estava aberto e a água refletia as nuvens e em tudo que estava ao seu redor, sem dúvidas é uma das minhas lembranças mais queridas sobre as experiências que já vivi aqui. A foto da capa do artigo é no mesmo dia e no mesmo local.

Gratidão! A palavra que expressa um sonho em um único sentimento.

Eu achei a atitude tão linda e inesperada, ele não havia falado nada e foi tudo tão mágico, pois estava vivendo sentimentos diversos, a saudade, a ansiedade, o medo do desconhecido, da euforia pela beleza deslumbrante que é a Nova Zelândia vista do céu e vista por terra.

Quando o meu voo estava chegando a Queenstown já estava maravilhada com a paisagem que jamais havia visto, mas quando cheguei e fui recepcionada por ele com esta surpresa e pude conhecer já um pouquinho dela em terra, tive a certeza de como Queenstown é linda, de como a ilha sul é esplêndida, majestosa e de tirar o ar.

“Nos costumamos dizer que Queenstown é uma paisagem feita por Deus, cada lugar é uma viagem deslumbrante, é como se vivêssemos de férias e pelas imagens que sempre compartilhamos é possível ver a beleza que esta cidade carrega”.Natália 

Foi simplesmente marcante, meu primeiro voo ter sido para Nova Zelândia e minha primeira trip ter sido com Sameyr, através desta surpresa linda. Não mudaria nada, foi absolutamente marcante, maravilhosa e única.

Agradeço a Deus por cada instante, cada experiência que já vivemos juntos e por tudo que Deus nos permitiu viver e fazer. E sem sombra de dúvidas, essa trip foi e será sempre inesquecível. Gratidão Sameyr, por pensar em tudo e transformar esses dias em lindas memórias que levarei para a vida toda, minhas e nossas, juntos novamente.

Quando se sonha um sonho sozinho é bom, mas quando se sonha um sonho junto, ele virá sonho dobrado e isso é esplendido. Hoje nos dois vivemos sonhando por onde quer que a gente vá e isso nós temos certeza que sempre será nossa melhor escolha de sonho que poderíamos ter feito.

Declaração

Obrigada Sameyr, por ser está linda pessoa, por se preocupar e cuidar de mim, mesmo quando longe, você era exatamente como é hoje e como sempre foi eu já sabia do seu amor por mim, mas quando cheguei aqui e vi tudo isso que você sonhou para você e quis dividir comigo, como parceiros de vida, não tive dúvidas que seu amor por mim é tão grande como imagino e ainda mais, pois alguém que sonha compartilhar este sonho mágico com outro alguém, que é um sonho tão grande, só pode ser amor e eu sei disso e sou grata a tudo todos os dias, seja onde for.

Obrigado por mostrar que a vida pode e deve ser mais do que vivemos e sonhamos, você mostrou não apenas que me ama, mas que me ama tanto que me daria o mundo e você me deu, você me trouxe a Nova Zelândia.

Compartilhe conosco um pouco de como foi sua primeira trip aqui na Nova Zelândia, o que acharam e principalmente se já conhecem a ilha sul e sua beleza exuberante. E se você ainda não veio conhecer a ilha sul, reserve um tempo e coloque em seu calendário de sonhos vir para cá. Nós temos certeza que vocês vão amar e não irão se arrepender.

Existem muitos outros lugares que já visitamos e que ainda queremos visitar, não vemos a hora de compartilhar tudo isso com cada um de vocês. Pra inspirar novas aventuras e poder mostrar a tantas outras pessoas, a grandiosidade que a Nova Zelândia tem e a sua beleza que sem dúvida alguma, em qualquer lugar que se vá desbravar e aventurar pela Nova Zelândia, será único e inesquecível. Não percam os próximos capítulos desta doida, mas maravilhosa história.

Jamais cansamos de admirar tamanha beleza que nossos olhos veem diariamente vivendo em Queenstown, para todo lado que se olha é possível ver paisagens exatamente como esta, é tudo lindo, tudo cheio de vida e cores, tudo como se fosse um verdadeiro conto de fadas e que hoje chamamos de lar. Gratidão por tudo isso, sempre.

Por hoje é só, depois continuamos a conversar sobre as experiências de estar aqui, sobre minha casa nova com Sameyr e outras pessoas, para quem não sabe a forma de se viver é compartilhando casa com outras pessoas de diferentes lugares e que você nunca viu (sim você não leu errado, aguenta que vem mais por ai, foi apenas um spolier do que está por vir), o intercâmbio e tantas outras aventuras, informações e coisas legais que estão por vim.

Então Guys, @tevejolafora? Estamos ansiosos para que sim, lá fora e por aqui na Nova Zelândia e em Queesntown. E tão breve quanto for possível.

Quem sou

Prazer meu nome é Natália Gomes, sou brasileira de Carapicuíba, São
Paulo capital. Sou Arquiteta Urbanista e Designer de Interiores.
Sou uma sonhadora que gosta de se aventurar pelo mundo a fora. Proprietária em conjunto com Sameyr Assaf, meu namorado, do Projeto Te vejo lá fora, no Instagram @tevejolafora e Facebook @tevejolafora. Convido você a nos acompanhar pelo mundo a fora.
E aí, @tevejolafora ?

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo