Saúde | Estilo de Vida

O luto é uma despedida para ressignificar a vida e seguir em frente

Por Alair de Carvalho

Estamos vivendo neste tempo de pandemia, um cenário muito triste com tantas perdas e luto de familiares, parentes e amigos, muitas vezes não sabemos nem o que dizer para as pessoas que estão sofrendo com o luto de seus entes queridos. Quando estiver perto destas pessoas dê um abraço e diga:

“Sinto muito” ou “Não tenho nem palavras para te dizer neste momento”

O que as pessoas, que estão vivendo esta perda precisam é de solidariedade de sustentação e de ser acolhida, diga ainda:

“Estou aqui para o que for precisar”.
Imagem por Pixabay

Você sabia que o luto tem fases?

Isso mesmo. O luto passa por algumas fases que são:

  1. Negociação – serve como defesa que alivia o impacto da notícia da morte.
  2. Raiva – ressentimento e revolta. Por que isto está acontecendo comigo?
  3. Barganha – tentar negociar com Deus para que a vida possa voltar como era antes.
  4. Depressão – dor profunda pela perda.
  5. Aceitação – existe a dor, mas a pessoa aceita a realidade sem desespero.

Diante do luto, a presença das pessoas queridas e amigos é de suma importância, para que a pessoa sinta que não está sozinha e aos poucos vá elaborando a perda e a se permitir deixar ir, para que a vida possa continuar.

A vida dos que se foram sempre nos fará refletir sobre a nossa existência. O que estou fazendo com a minha vida? Como estou vivendo minhas metas, meu propósito de vida.

“Viktor Frankl fundador da Logoterapia, um dia se questionou: Será que a transitoriedade da vida não aniquila seu sentido? E ele chegou a conclusão que é a morte que dota a vida de sentido.”

Imagem de silviarita por Pixabay

Morte: Um motivo para viver

O pensar sobre a morte deve nos motivar a viver intensamente cada instante de nossas vidas.

A vida não tem “BIS”, é o agora. Esteja presente no que estiver fazendo ou vivenciando, seja protagonista de sua história, não fique sentado nas arquibancadas vendo a vida passar. Ame-a com todas as suas forças, celebre e agradeça cada instante de sua vida. Viva por um grande amor e por um grande propósito.

Expresse hoje, para as pessoas queridas o quanto elas são importantes para você e o quanto você se importa com elas, não espere para fazer isto amanhã talvez seja tarde demais.

Leia também um outro artigo que escrevi Minha essência, Aquilo que realmente me faz ser quem sou.

Como seguir em frente?

Difícil seguir em frente, quando se sente falta, um vazio no peito.

Preparamos um exercício que pode te ajudar neste passo.

Imagine que se passaram muitos anos, talvez 25 ou 50. Imagine um reencontro especial com seu familiar ou amigo falecido. Depois de abraços e risos de alegria, esta pessoa te pergunta: Então, me conte o que você fez da sua vida?

Pense em sua resposta. O que você fez durante sua vida?

  • Constituiu uma família?
  • Fez mais uma faculdade?
  • Visitou lugares no mundo todo?
  • Divertiu-se com seus amigos?
  • Aprendeu dançar?
  • Perdeu o medo de falar em público?
  • Escreveu um livro?

(Pare e pense em sua resposta. Minha sugestão é que escreva sua lista em uma folha de papel).

Ao final da conversa, imagine que ele ou ela, ficou muito feliz em ouvir suas histórias e conquistas.

A lista de realizações, que você acabou de imaginar neste exercício, poderá ser o seu objetivo agora.

Vamos a pergunta inicial: Como seguir em frente? A resposta é, comece a partir de sua lista de realizações, que agora podemos chamar de Objetivos de Vida.

“Viva a vida sendo cada dia a melhor versão de você mesmo. Não se preocupe com a morte, viva de tal forma que sua existência seja memorável.”  Alair C.

Quem é Alair de Carvalho das Neves

Psicóloga e Coach. Especialização em Psicopedagogia, Educação especial e Neuro psicopedagogia. Ama ouvir música, ler, estar com pessoas queridas, partilhar a vida e ajudar pessoas [CRP 08/09001].

MISSÃO Passar pela vida impactando positivamente a vida das pessoas através da escuta, palestras, cursos e outros meios.

Contato: whatsapp +55 44 9957-9158

Querido leitor

Este artigo te ajudou de alguma forma? Deixe um comentário.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo