Comunidade

Largou tudo no Brasil e se tornou artista na Nova Zelândia

Conheça a incrível história de Mila Renault

Mudar, recomeçar e ser feliz. A história de uma mulher com um sonho desde a infância: ser artista. Encontrando nas terras neozelandesas a inspiração, motivação e oportunidade de expor ao mundo seu talento e amor pela arte. Então vamos conhecer sua história!

Arte é sua herança!

Mila conta sua história

Eu cresci em uma família de artistas amadores. Aprendi a amar aquarela ao ver minha tia-avó e meu tio-avô pintando, havia as peças emolduradas na parede e meus primeiros conjuntos de aquarelas, livros e patrimônio. Um dos meus bisavós, que era um inspetor treinado na França e até mesmo participou de expedições de reconhecimento por toda a floresta amazônica, onde os pintores fizeram os registros visuais precisos, pois na época não tinham fotografias. Felizmente, consegui esta peça como uma herança.

Quando criança, eu estava sempre desenhando da natureza ou pintando as paisagens que via nas revistas Nat Geo da mamãe. Meu lugar favorito era no estúdio de arte das minhas tias avós. Eu cresci com materiais de arte e pinturas e aprendi a admirar a aquarela, provavelmente tenho “tinta no meu sangue!”.

A mudança

As circunstâncias estavam nos empurrando! Aventuras e pessoas que correm riscos, eu e meu marido, também estávamos preocupados com a qualidade de vida que estávamos dando aos nossos filhos em São Paulo. Decidimos realizar nosso velho sonho de morar no exterior. Depois de uma primeira viagem solo, ele conseguiu um emprego! Enquanto esperávamos pelo visto, tínhamos apenas um mês para limpar e alugar nosso apartamento, preparar todos os documentos e dizer adeus ao nosso cachorro, amigos mais próximos e pais. Durante o processo de entrega, empacotamento ou escolha do que levar, eu também tive que decidir o que fazer com meus materiais de arte, pastas de desenhos e pinturas antigas que estavam escondidos em meus armários. Junto com isso, em minhas memórias mais profundas, também encontrei meu sonho de infância de ser artista.

Chegamos à Nova Zelândia em abril de 2017 com algumas malas, mentes vazias e o desejo de viver um estilo de vida diferente, com mais equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Mas, no começo, eu ainda estava perdendo minha antiga rotina. Tudo parecia tão diferente, paisagem, hábitos e até uma breve conversa era diferente. E, é claro, a influência cultural inglesa e latina criou dois mundos completamente diferentes.

Com a decisão de estar em casa e cuidar da adaptação das crianças, surgiu a oportunidade de voltar a pintar. Com uma pequena caixa de lápis de cor e aquarela em uma mochila, comecei a desenhar os parques da cidade e o rio Waikato. Mergulhei na energia criativa e toda a paixão da infância voltou energeticamente, quase como um vício.

Ainda tenho muitas milhas para estabelecer meu próprio estilo. Eu tenho que andar devagar e firme para progredir ainda mais. Felizmente, tenho um quintal deslumbrante para pintar e lembranças do meu local de nascimento alegre ainda fresco em minha mente.

Estou muito feliz que minhas pinturas tenham sido compradas na Nova Zelândia e no Brasil por colecionadores particulares e estou trabalhando agora com a Art Posts Gallery, em Hamilton, em pinturas inspiradas na cidade. Minha pintura Mana foi selecionada para estar em Fabriano In Watercolor em abril deste ano com outros artistas brasileira. A pintura recebeu o nome da palavra maori Mana que significa o poder de minha reconexão com meu caminho ancestral, com a arte e com minha própria conexão com a natureza.

Veja o perfil completo Aqui

Mila Renault

Mídias Sociais FanpageInstagram

 

Você gostaria de contar sua história e trajetória de vida na Nova Zelândia? Nos envie seu texto para [email protected], adoraríamos te conhecer.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar