Christchurch

Intercâmbio já fez ou quer fazer?

Seja qual for sua resposta.

Hoje eu te convido a dar boas gargalhadas e se aventurar juntamente com Mary Rocha pelas páginas do livro Big Blue. Relembrar situações que você viveu durante o intercâmbio. Ou ficar sabendo das possíveis situações que podem vivenciar durante a experiência de morar em outro país.

Você conhece a Mary Rocha?

Uma brasileira, com cidadania Neozelandesa, casada com um alemão, que tem uma filha linda e vive em Christchurch desde 2006?

Não conhece?

E… aquela Mary Rocha empresária do ramo de turismo e intercâmbio, que vive o estilo kiwi de ser com muita alegria? Ousando pelas trilhas, rodovias e montanhas da terra deste povo aventureiro e apaixonado pelas atividades ao ar livre?

Se não conhece. Tudo bem!

Te convido a conhecer, através do livro escrito por ela, um pouco das aventuras que ela viveu durante o intercâmbio na África do Sul, antes de se mudar para a Nova Zelândia.

Compartilho sobre este livro e sobre a Mary, porque eu simplesmente amei a forma pitoresca com que ela fala sobre o intercâmbio que ela fez. Muitas coisas me fizeram rir. Outras me lembraram os desafios do meu primeiro intercâmbio para Inglaterra em 2004.

Sim, Eu e a Mary temos em comum que Christchurch não foi a nossa primeira experiência de intercâmbio. E de alguma forma isto me conectou com a leitura do livro Big Blue.
Vou dividir algumas coisas sobre aquela época em que eu não sabia nem completar uma frase em inglês.

Meu intercâmbio

Eu lembro ….

De sentir dor de cabeça de ficar escutando inglês o dia todo, de ficar mega frustrada de não conseguir falar e participar das conversas ao meu redor. De rir só para seguir o fluxo das risadas do grupo, fingindo que entendia algo.

Eu lembro ….

Do meu primeiro emprego. Que diferente da Mary (no livro ela fala do primeiro emprego, durante o intercâmbio na África, foi como garçonete). O meu foi camareira de um hotel francês e eu não sabia nada dos nomes dos objetos e produtos em inglês, ali comecei a aprender coisas básicas.

Eu lembro ….

Dos momentos divertidos que vivi com meus colegas de classe, que eram das mais diferentes partes do mundo. Eu me esforçava ao máximo para me comunicar com eles, e entre boas risadas e frustrações acabávamos nos entendendo e avançando no aprendizado da língua inglesa.

Eu lembro ….

De conseguir o tão sonhado emprego como garçonete. Sim. Eu uma estudante de direito, na época. Sonhava em ser garçonete, porque quando moramos fora, nossos sonham podem ser tornar outros.

O livro

Ok. Vamos voltar a Mary e ao Big Blue. Se não irei escrever um livro aqui neste artigo.

Vamos que vamos Mary.

Você vai encontrar neste belo livro assuntos como:

Os desafios para conseguir o primeiro emprego, fazer compras, dividir a casa com estranhos (coisa bem comum fora do Brasil). Se acostumar a se despedir com frequência dos novos amigos… Sentir falta da família e conhecer um amor. Essas são partes das histórias contadas por Mary no livro.

A verdade é que, todos os desafios depois que passam, se tornam na maioria das vezes motivo para boas gargalhadas.  Foi isso que este livro fez. Relembrar e rir de coisas que passei. É claro que também ri das experiências da Mary. Não vou negar. Pela forma bem-humorada que ela conta a história.

Mais do que fazer rir. O livro fez lembrar que, quando temos um objetivo, podemos realizá-lo. Não quer dizer que vai ser fácil. Mas podemos conseguir viver um antigo sonho como nossa realidade!

Obrigada Mary pelo livro. Que venham outros, contando as aventuras nas terras dos Kiwis.

Interessado em dividir com todos a tua história? Entre em contato!

Te encontro no próximo post e aguardamos o teu Feedback sobre Christchurch.

Quem é Caroline

Caroline ou Loline, como é conhecida por amigos, Brasileira e moradora de Christchurch. Criadora do desafio #challenge_136walks_Chch_NZ Colunista do Brasil News.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar