Nova ZelândiaSaúde | Estilo de Vida

Grande escassez de moradias

Limitando opções de compradores na Nova Zelândia

Atualmente, existem quase um quarto a menos de propriedades residenciais no mercado do que há um ano, mostram novos dados do Realestate.co.nz.

O site de listagens de propriedades divulgou seus dados de mercado em fevereiro, que mostram que havia 22,3% menos casas disponíveis para venda no mês passado do que na mesma época em 2019.

Foi registrada uma queda na quantidade de moradias em todas as regiões em que o site informa.

Marlborough atingiu o nível mais baixo de todos os tempos, com 35,9% menos casas disponíveis do que em fevereiro de 2019.

(…) a indústria da construção não estava fornecendo casas suficientes para atender à demanda. Vanessa Taylor- Realestate

Por volta de 2004, a Nova Zelândia começou a ver realmente um aumento no número de novas habitações sendo construídas. Não estávamos acompanhando o crescimento da população, mas certamente estávamos dando passos na direção certa.

Os preços saudáveis ​​das propriedades em todo o país provavelmente estão sendo impulsionados por essa falta de oferta. Isso pode ser uma boa notícia para os vendedores, mas apresenta desafios reais para um país em crescimento como a Nova Zelândia. Outras indústrias usam a tecnologia para aumentar a produção de maneira econômica, disse Vanessa.

“Se você olhar para qualquer outro país em crescimento no mundo, eles não constroem como nós. Não é uma maneira sustentável de continuar o crescimento”. Vanessa Taylor – Realestate

Preço recorde

Os preços recordes de compra foram atingidos em fevereiro, em Northland, Hawke’s Bay, Canterbury e Manawatu / Whanganui, informou o Realestate.co.nz ao Stuff .

  • Os preços da Wairarapa subiram 26,6% em relação a fevereiro de 2019, para uma média de $ 595.741.
  • Canterbury subiu 4,1%, para $ 520.789. Wellington caiu para $ 682.671. Auckland estava em $ 958.514.

Nossas vidas parecem muito diferentes das dos nossos avós, mas ainda estamos vivendo em casas que foram projetadas para as vidas que eles levaram. A maioria dos kiwis estão valorizando o tempo cada vez mais, procurando maneiras de reduzir tempo de deslocamento e evitar perder fins de semana em trabalhos domésticos e manutenção de jardins. As pessoas querem acessibilidade e casas que sustentem seu estilo de vida. Acho que veremos uma mudança no tipo de casas sendo construídas e em como os desenvolvedores começam a apresentar o ‘quintal’ que os kiwis amam tanto. Mudar os ideais de moradia dos neozelandeses também pode ajudar o país a aumentar a eficiência de seu modelo de moradia. Realestate

Fonte

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo