EducaçãoParceiros

Filhos | Dificuldades e desafios em manter o idioma dos pais

Por Monica Silveira

Os desafios das crianças brasileiras nascidas ou criadas fora do Brasil em manter o idioma português são muitos. Se em pouco tempo nós adultos já começamos a misturar o inglês e português em uma mesma frase, imagine para nossos pequenos que passam grande parte do seu dia falando, ouvindo, lendo e até pensando em inglês.

Manter a língua portuguesa na vida dos filhos não é apenas um capricho. É um privilégio ser bilíngue e uma vantagem no futuro.

Por isso encontramos uma pessoa que pode com segurança nos dar algumas dicas devido sua experiência com os filhos e também profissional através do projeto: Brasileirinho.

Quem sou

Olá, meu nome é Monica Silveira, moro na Nova Zelândia há 17 anos e tenho dois Brasileirinhos*, Caio de 11 anos e Eric de 8 anos. Os dois nasceram em Auckland, e assim como muitos imigrantes eu também queria que meus filhos falassem nossa língua e tivessem orgulho da nossas origens.

*Brasileirinho é o termo dado a filhos de Brasileiros nascidos ou que moram fora do Brasil.

Por isso, em 2013 a semente do grupo Brasileirinho NZ foi plantada. Juntamente com Sislania Vasconcelos, nós fundamos o Brasileirinho Músicas e Brincadeiras: um “playgroup” em português com foco nas crianças. Desde então, muitos outros projetos foram criados para manutenção da língua e cultura dos nossos Brasileirinhos em Auckland.

Assim como muitos pais imigrantes eu também tenho a preocupação que meus filhos falem nossa língua, já que o português faz parte da sua identidade. Ser fluente em português deveria ser um processo natural. Eu sempre falei com meus filhos em português e meu marido também é brasileiro, então teoricamente isso não seria um problema. Mas aprendi nesse mais de 11 anos criando meus filhos bilíngues e convivendo com outras famílias desde que comecei o Brasileirinho que existem muitos desafios e esse é um trabalho de muita dedicação, determinação e persistência por parte das famílias.

Expectativa familiar

Cada família possui suas próprias expectativas quanto o nível do português dos seus filhos. Na nossa família, nós queremos que nossos filhos aprendam também a ler e escrever em português.

Outras famílias pensam que se comunicar com a família no Brasil é suficiente, e para outras essa é uma oportunidade deles terem uma segunda língua para um futuro profissional. Não importa quais as suas expectativas, desafios fazem parte do processo, e eles são diferentes de família para família.

  1. Qual a estrutura familiar? Ambos os pais falam português, ou tem outra língua dentro de casa?
  2. Quais são as oportunidades que a criança tem para ouvir/falar em português. Com que frequência o português é falado em casa e fora dela? Em que momentos?
  3. Quais os recursos disponíveis para trabalhar o português em casa. Além de falar em português em casa, vocês brincam, cantam, contam histórias, ler livros, assistem Tv/videos juntos em português?
  4. Qual a motivação que a criança tem para aprender a língua portuguesa. Para aprender outra língua, a criança precisa entender porque ela precisa falar essa outra língua. Além disso, ela precisa ter orgulho dessa língua, dessa cultura.
  5. Quais as atividades em português existem fora de casa. Existem escolinhas ou iniciativas de português e festas culturais na comunidade? A família tem um grupo de amigos brasileiros que se reúnem frequentemente?

Esse conjunto de fatores vai determinar quão fácil será o processo de aprendizagem da língua portuguesa para seu filho. E cada família enfrentará seus próprios desafios.

A língua é uma parte essencial da identidade de grupos e indivíduos, e o aprendizado da língua também está ligado a sua cultura.

Com a criação do grupo Brasileirinho NZ comecei a pesquisar sobre como ensinar português para as crianças e nessa época na Europa e Estados Unidos pesquisadores e mães como eu que montavam escolinhas de português, falavam de um Português como Língua de Herança (PLH). Este é o português aprendido pelas crianças, que moram fora do Brasil, com seus familiares e sua comunidade brasileira. A manutenção da língua de herança está diretamente ligada à manutenção da cultura, e daí a importância de se está inserido numa comunidade e entre amigos brasileiros, onde a exposição da cultura surgirá de forma informal em festas, conversas e convivência e/ou de forma estruturada numa escola ou iniciativas de PLH como é o Brasileirinho NZ.

PLH (Português Língua Herança) é o português aprendido pelas crianças, que moram fora do Brasil, com seus familiares e sua comunidade brasileira. 

Ensinar o PLH é um desafio contínuo, onde a família tem um papel fundamental de consolidação de uma base nos primeiros anos de vida da criança. Mesmo depois da formação dessa base a manutenção precisa ser frequente e consistente dia após dia. Essa é uma tarefa que precisa ser decidida em família, e todos devem trabalhar juntos para o sucesso desse objetivo.

Diante disso, uma politica linguística familiar precisa ser estabelecida, dependendo da estrutura familiar. Cada família cria suas próprias regras de acordo com a rotina da família e devem seguir de forma coerente. Alguns exemplos de regras:

  • cada adulto falará sua própria língua nativa com a criança
  • dentro de casa só se fala português
  • com adultos de língua portuguesa, só se fala português
  • na hora do jantar, só se fala português
  • antes de dormir ler um livro em português
  • entre outros.

Dentro dessa politica linguística é importante o respeito pelas várias culturas do contexto por parte da família. Nunca se desfazer de nenhum grupo social na presença das crianças, dessa forma ela desenvolverá uma identidade positiva a respeito de suas culturas.

Isso pode evitar o desafio que algumas famílias enfrentam, uma resistência por parte do companheiro, muitas vezes por não entenderem a língua, e acabam passando para a criança que o importante é falar a língua dominante que é a que todo mundo ao seu redor fala e dessa forma haverá uma resistência por parte da criança para falar o português. Para não se chegar a esse ponto é importante uma preparação do companheiro antes do bebê nascer.

Imagem por Pixabay

Essa é uma decisão da família, e seu companheiro precisa entender a importância para seus filhos falarem português, isso faz parte da identidade deles, é muito importante para manter a comunicação e laços afetivos com toda uma família que ele tem no Brasil. Ele também poderia ver como uma oportunidade futura de saber falar mais de uma língua, sem falar de todas as vantagens cientificamente provadas para uma criança ser bilíngue, como aumento da criatividade, raciocínio lógico mais apurado e flexibilidade cognitiva.

Uma vez estabelecida a politica linguística, você pode perguntar quando começar esse trabalho? Quando a mãe descobrir que está gravida, é sabido que os bebês conseguem ouvir na barriga, então vamos falar sempre em português com eles, desde o início. Acredite, a maneira mais fácil de seu filho aprender português é você falar português com ele sempre que possível.

Imagem por Pixabay

Português não será a língua nativa

No entanto, os pais precisam entender que aprender PLH é diferente de aprender português como língua nativa, como se a criança tivesse no Brasil. Aqui, seu filho está exposto a outra língua durante o dia, a língua dominante, no nosso caso o inglês. Eles também precisam entender que essa língua dominante em algum momento dominará o português, e o uso do português pela criança será diminuído pelo fato da criança ficar mais tempo exposto a língua dominante. Por isso a importância de uma base sólida do português nos primeiros anos de vida da criança. Essa diminuição do uso do português é observada principalmente após a criança começar na escola, depois dos 5 anos. Já se a criança frequentar diariamente “daycare” ou “kindergarden” essa dominância do inglês poderá começar mais cedo. Por volta dos 3 anos se o vocabulário em inglês é maior que em português a tendencia é a criança falar em inglês. O seu papel como pai e mãe é deixar claro que com você ela fala em português e ensinar as palavras que ela não conhece naquele contexto.

Portanto, a maior dificuldade para as crianças aprenderem o português é a limitação a exposição a língua. Existem vários fatores que limitam a exposição a língua:

  • restrição do ambiente que se pode falar a língua, quando está em casa
  • restrição de material de qualidade, falto de acesso a livros e filmes por exemplo.
  • restrição de contexto, se a criança aprende a língua somente em casa, ela acaba aprendendo o vocabulário da família, vocabulário usado em casa.

Vocabulário

E quando o vocabulário não se desenvolve além desse contexto familiar, a criança não se sentirá a vontade para usar a língua em outras situações e perderá o interesse de falar a língua não dominante, o português.

Em algumas situações, a criança pode misturar as duas línguas, o que pode levar alguns desavisados a pensar que a criança está confusa, e está misturando as línguas. Na verdade, ela não sabe a palavra em português e a primeira que encontrar ela vai usar. Um exemplo bem fácil para ilustrar, a criança pode dizer:

“Mamãe eu quero comer “cake”. Ela usou “cake” por não conhece a palavra bolo. Então é nosso papel como pais ensinar a palavra bolo, nesse momento repetindo:

 “Você quer comer bolo? Mamãe vai cortar um pedaço de bolo para você”.

Até hoje eu faço isso com meus filhos, sempre que eles não sabem uma palavra eu reforço o vocabulário daquele novo contexto. Hoje eles já me perguntam. “Como falo isso em português?”

Além disso, você vai precisar trabalhar muito mais que apenas a língua, apenas falar com as crianças. Elas precisam entender sobre a cultura brasileira e ter orgulho dela também. Temos muitos motivos para nos orgulhar do Brasil, e precisamos passar esse sentimento para nossos filhos.

“…a maior dificuldade para as crianças aprenderem o português é a limitação a exposição a língua….”Monica

Portanto, a regra básica para manutenção da língua portuguesa é a exposição do português a criança o máximo possível nos primeiros anos de vida. 

Algumas sugestões:

  1. Conversar em português SEMPRE.
  2. Ler livros em português, todos os dias
  3. Ouvir e cantar músicas em português
  4. Se vai assistir TV ou vídeo, escolha algo em português. No Youtube você pode encontrar muitos programas da nossa infância que as crianças irão amar assistir também. Além de vários outros recursos disponível hoje na internet.
  5. Cozinhar comida brasileira e falar sobre elas com as crianças
  6. Falar com os familiares por rede social frequentemente
  7. Participar de um grupo de amigos brasileiros
  8. Frequentar grupos que mantenham a língua e a cultura, como o Brasileirinho NZ.
  9. Visitar a família no Brasil para fortalecer os laços, e conhecer as coisas boas e lindas para se orgulhar.
  10. Todo novo contexto é uma oportunidade para aprender novos vocabulários.

Para finalizar, manter a língua e a cultura é um desafio contínuo, não é uma tarefa fácil, mas muito recompensadora. Acho que nosso maior desafio é fazer com que nossos filhos entendam porque eles precisam falar em português, e queiram falar, sintam orgulho de ser Brasileiros, a partir daí fica mais fácil, mas essa é uma decisão da família.

Como começou o projeto Brasileirinho?
De que forma este projeto colabora com a comunidade brasileira? Como participar?

O Brasileirinho NZ nasceu do desejo de termos um ambiente em Auckland onde nossos filhos pudessem brincar em português e aprender sobre nossas raízes. Em Julho de 2013 eu e Sislania Vasconcelos fundamos o Brasileirinhos Músicas e Brincadeiras, o “playgroup” em português que oferece atividades educativas para crianças menores de 5 anos em Auckland. A primeira sessão aconteceu no dia 30 de Julho de 2013 no Sandrigham Community Centre.

O Brasileirinho NZ é um grupo sem fins lucrativos gerenciado por famílias voluntárias. O Brasileirinho NZ é reconhecido como grupo comunitário de preservação da língua e cultura pelos governos da Nova Zelândia e do Brasil. Portanto, recebemos apoio financeiro ou cultural da Embaixada do Brasil em Wellington, Ministério da Educação da Nova Zelândia, Auckland Council, Departamento do “Internal Affairs” dentre outras instituições.

As atividades do Brasileirinho seguem o calendário escolar da Nova Zelândia, que é formado por 4 termos, cada termo tem aproximadamente 10 semanas com 2 semanas de férias entre eles. Em cada termo trabalhamos temas específicos, levando em consideração as datas comemorativas do período. O termo 4 acabou de começar no dia 14 de outubro e vai até 13 de dezembro de 2019. Nós não possuímos sede própria e as atividades são desenvolvidas nos salões de centros comunitários.

Hoje o Brasileirinho NZ é composto pelos seguintes projetos:

Brasileirinho Músicas e Brincadeiras

Brasileirinho Musicas e Brincadeiras Menores de 5 anos

Uma manhã com atividades educacionais em português para crianças de 0 a 5 anos. Esse projeto é certificado pelo Ministério da Educação da Nova Zelândia como “playgroup”. O objetivo é a construção do vocabulário das crianças e formação de laços com a comunidade brasileira, que é importante para formação da identidade das crianças. As atividades incluem: Brincadeiras de quando eramos crianças, músicas, fantoches com temas culturais, flanelógrafo usando músicas com a apresentação do seu vocabulário, letra do dia, olha o que eu trouxe, contando historia, entre outras.

Esse curso é bem flexível e pode começar a qualquer momento no termo.
Temos dois grupos disponíveis:

  • Terça (semanal) – 9h às 13h, Saint Heliers Community Centre, 100 Saint Heliers Bay Road, Saint Heliers.
  • Sábado (quinzenal) – 9h às 12h, Brazilian Café, Albany Tennis Court, 321 Oteha Valey Road, Albany.

Brasileirinho: Português como Língua de Herança.

Alfabetização, maiores de 5 anos

Aulas de Português para crianças maiores de 5 anos, as aulas de português são semanais depois da escola formal das 16h às 17:30h. Esse projeto visa a alfabetização das crianças em Português, dentro de um contexto cultural.

Para serem alfabetizadas as crianças precisam falar português, então esse projeto é uma continuação do trabalho desenvolvido pelo Brasileirinho Músicas e Brincadeiras. E além da alfabetização, as crianças têm a oportunidade de ampliar seu vocabulário. Nas aulas as professoras trabalham a língua de forma contextualizada. Nós também desenvolvemos nosso próprio material de acordo com as necessidades de cada turma.
Se você tem interesse do seu filho aprenda português entre em contato conosco. Estamos planejando as seguintes turmas para 2020:

  • Iniciante para crianças não fluentes em português.
  • Alfabetização I. Iniciação do processo de alfabetização
  • Alfabetização II. Para crianças que já começaram a ler.
  • Avançada para crianças que já sabe ler em português.

Biblioteca do Brasileirinho

Ao longo dos anos construímos uma biblioteca com mais de 500 livros infantis que servem de apoio as famílias que frequentam o grupo. As crianças podem levar livros de qualidade em português para lerem durante a semana em casa. Além de criar uma oportunidade para falar em português em casa cada livro pode apresentar um novo vocabulário, a ser explorado pela família. É importante a leitura e discussão do que foi lido com a criança, assim se tem certeza da compreensão do vocabulário.

Festas Culturais

Como parte da formação da identidade das crianças as festas culturais trazem para as crianças momentos que elas só poderiam experimentar no Brasil. As festas são abertas a toda a comunidade brasileira e algumas usamos também como forma de arrecadar fundos para o grupo.  As principais festas durante o ano são:

  • Carnaval
  • Festa Junina
  • Dia das Crianças
  • Festa de Natal
Comemoração do Carnaval

O Brazilian Day Festival, foi um projeto do Brasileirinho de 2015 a 2019 e a partir de 2020 será desenvolvido de forma independente.

Todo esse trabalho maravilhoso de manutenção e promoção da língua portuguesa e cultura brasileira tem sido feito por algumas famílias voluntariamente, e estamos sempre precisando de ajuda. Se você quiser contribuir de alguma forma, seja na parte administrativa, em eventos ou na parte educacional entre em contato.

Monica Silveira

Brasileirinho NZ

[email protected]

http://brasileirinho.org.nz/

Facebook: BrasileirinhoNZ

Instagram: @brasileirinhonz

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar