Nova ZelândiaTrabalho e Emprego

Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal: quatro dias de trabalho por cinco dias de pagamento.

Empresa neozelandesa implementa política de quatro dias de trabalho

De segunda a sexta tem sido a típica experiência de uma semana de trabalho, mas uma empresa da Nova Zelândia questionou a continuidade desta tradicional política de trabalho. Levando em consideração que horas de trabalho não significa necessariamente alto nível de produtividade concedendo aos colaboradores o máximo de equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

De experimento a política da empresa!

A empresa Perpetual Guardian, na Nova Zelândia iniciou em abril deste ano, um experimento da semana de trabalho reduzida para ver o impacto que teria nos níveis de produtividade da empresa. Esta redução levaria a quatro dias de trabalho, sendo 32 horas semanais sem redução de salário.

Este experimento despertou interesse espalhado por 32 países e mídias como BBC, CNN, New York Times , The Guardian, The World Economic Forum e outros. A empresa foi mais notícia pelo mundo que dentro de seu próprio país de sede.

O fundador do Perpetual Guardian, Andrew Barnes disse a CNN que os funcionários se tornaram mais produtivos, gastando menos tempo em mídias sociais ou atividades não relacionadas ao trabalho Um funcionário até disse ao CEO que ele parou de olhar para e-mails de sua esposa durante o horário de trabalho.

Áreas pesquisadas durante o experimento

  • liderança
  • comprometimento
  • motivação
  • empoderamento

O experimento bem sucedido com pesquisas acadêmicas independentes mostraram aumento nos níveis de produtividade. Os supervisores conseguiram manter os níveis de desempenho, enquanto os funcionários relataram uma melhora na satisfação no trabalho e um melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Esta nova política entrará em vigor 1º de novembro e está de acordo com as leis trabalhistas da Nova Zelândia.

Outras empresas na Nova Zelândia estão aguardando os resultados desta nova política de trabalho adotada pela Perpetual Guardian para avaliarem suas expectativas e possibilidade de implantação.

Como funcionará?

Os colaboradores optam pela política. Isso será votado anualmente e individualmente. Isso garante individual comprometimento com a entrega do serviço e valorização deste privilégio.

Segundo a entrevista para o site NZ Herold , Barnes diz que há uma chance de que, uma vez que a semana de quatro dias seja normalizada, os níveis de produtividade voltem a cair quando o pessoal se acostumar a ter um dia extra de folga.

Por essa razão, Barnes disse que enfatizou que a semana de quatro dias é um privilégio e não um direito pessoal.

Barnes disse que enfatizou que a semana de quatro dias é um privilégio e não um direito pessoal.NZ Herold

E você gostaria que esta nova política fosse implementada na empresa onde trabalha?

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar