Nova Zelândia

Casos sem ligação podem manter Auckland em lockdown por mais tempo

foto: divulgação New York Times

O governo está investigando com urgência quatro casos sem ligação da Covid-19 em que os funcionários não sabem como ou quando a pessoa pegou o vírus. O diretor-geral de saúde, Ashley Bloomfield, disse que haviam dois casos de uma família em que o sequenciamento genômico – onde o DNA do vírus é analisado para ver como ele se movia de pessoa para pessoa – sugeria que havia outra pessoa desconhecida que pode ter passado o vírus para eles.

Dois pacientes desvinculados de Middlemore também estavam “sendo investigados de forma muito completa”, disse Bloomfield nesta sexta-feira. No geral, existem 29 casos que ainda não foram vinculados ao grupo, incluindo seis dos 11 novos casos comunitários anunciados nesta sexta-feira.

Casos sem ligação

foto: Michael Baker da Universidade de Otago

O epidemiologista Michael Baker da Universidade de Otago, que assessora o governo sobre Covid-19, disse que antes de baixar Auckland para o Nivel 3 será necessário vários dias sem casos desvinculados, dos quais um novo agrupamento pudesse se formar, e com mais informações rastreadas. O Gabinete deve revisar as restrições à pandemia em Auckland na próxima segunda-feira, 13.

Um dos pacientes desvinculados de Middlemore não tinha exposição conhecida ao Covid-19, nenhum sintoma e não tinha estado em nenhum local de interesse, apesar do teste positivo na noite de quinta-feira. O outro paciente de Middlemore, que disse não ter estado em um local de interesse, testou positivo no fim de semana. Ligar casos em que havia uma pequena probabilidade de exposição e nenhum link claro para um local ou pessoa de exposição pode “levar algum tempo”, disse Bloomfield.

foto: divulgação Crowne Plaza

Crowne Plaza é novo local de interesse

“Continuamos a trabalhar em estreita colaboração com a Saúde Pública Regional de Auckland para investigar completamente os casos não vinculados.” Os dois casos desvinculados da mesma família também criaram novos locais de interesse. Um deles foi o Centro de Vacinação Crowne Plaza, onde cerca de 600 pessoas foram vacinadas por dia durante a semana em questão.

As pessoas que visitaram o centro de vacinação em 23 de agosto devem ser testadas para o vírus, disse Bloomfield. No entanto, ele não está vinculado às instalações vizinhas do Crowne Plaza MIQ, por causa do último retorno que partiu dois dias antes. “Todos têm que fazer o teste imediatamente, quer você tenha sintomas ou não”, disse ele. “Isso não faz parte do rastreamento de contato – faz parte da investigação da fonte.”

O professor da Universidade de Auckland, Shaun Hendy, disse que a decisão do Gabinete na segunda-feira dependeria da vinculação dos casos.

 

*Informações retiradas do site Stuff.Co

Flávia Bonturi Previato

Mulher, mãe, jornalista e educadora.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo